O VÉU em oferta na livraria mais elegante da internet

Primavera Prêt à Porter, loja virtual da Primavera Editorial, é a livraria mais elegante da internet brasileira.

É, também, o melhor lugar para quem quer adquirir o thriller O VÉU com rapidez, comodidade e total segurança.

Lá, o livro está sendo oferecido com um ótimo desconto: de R$ 52,40 por R$ 28,10. E as entregas são feitas em qualquer lugar do Brasil.

Acesse a livraria por este link e aproveite para conhecer outros títulos da Primavera Editorial.

Entrevista na TV Jovem Pan

Cada vez mais habituados com o uso excessivo da internet e dos jogos eletrônicos, os jovens estariam desacostumados a ler livros. Para falar sobre esta situação e como a leitura pode rivalizar com o ambiente virtual, Patrícia Rizzo recebeu o escritor Luis Eduardo Matta nos estúdios da Jovem Pan Online, em São Paulo. A entrevista foi transmitida ao vivo em 30 de janeiro de 2012, dia em que boa parte dos alunos de escolas públicas e particulares voltavam às aulas após o fim das férias de verão.

O doce refúgio de Lourenço Monte Mor em Maricá

Araci Quintanilha sentiu uma onda quente de alívio envolver seu corpo quando, enfim, parou o carro diante do muro baixo da casa de Lourenço Monte Mor, de frente para a praia. (…)  Só mesmo o carinho por Lourenço, sobrinho a quem amava como a um filho, para forçá‑la a enfrentar os sessenta quilômetros desde o Rio de Janeiro até o litoral de Maricá.  (…)

A casa onde Lourenço estava morando temporariamente pertencia ao pai dele, Aníbal Monte Mor, cunhado de Araci. Aníbal fora casado com a única irmã de Araci, Iara, que falecera num acidente de automóvel quinze anos atrás. Era uma casa de praia, usada para férias e fins de semana, mas que Aníbal não visitava havia tempos. A construção, graciosa, tinha dois andares, telhado de telhas vermelhas, janelas altas de peroba e era rodeada por um pequeno terreno arenoso, pontilhado por fileiras de casuarinas e coqueiros. A praia, extensa e elegante, de areias alvíssimas e banhada por um mar escuro e bravio, estendia‑se logo abaixo e estava quase vazia, apesar de ser verão. Isso porque uma cortina cinzenta recobria o céu e ventava tanto que as árvores chegavam a vergar, dando a impressão de que, a qualquer momento, se partiriam em duas. (…)

O VÉU na Flip 2011

Flagrante de exemplares de O VÉU em destaque na Livraria da Vila, durante a 9ª edição da Flip, Festa Literária Internacional de Paraty, realizada em julho de 2011 na cidade histórica do litoral fluminense. É o thriller brasileiro marcando presença num dos mais charmosos festivais literários do país.

Oriente Médio em fúria

Em 9 novembro de 2009, às vésperas do lançamento de O VÉU, este blog publicou um post baseado num trecho do livro em que uma possível queda do regime iraniano é mencionada. Agora, com as revoltas populares se multiplicando por vários países do Oriente Médio, o assunto voltou a ocupar as manchetes da imprensa e, por isso, resolvemos republicar aquele post, a fim de reforçar a atualidade da trama de O VÉU. A situação iraniana, exposta no livro, pode se aplicar a muitos governos autoritários da região.


SERÁ O OCASO DA REPÚBLICA ISLÂMICA?

Em junho de 2009, enquanto as ruas de Teerã ardiam com os choques entre a polícia e os manifestantes contrários à suposta fraude ocorrida nas eleições presidenciais que deram mais um mandato ao polêmico Mahmoud Ahmadinejad, a professora universitária Mitra Rahmani, uma das protagonistas de O VÉU,  se encontrou em sigilo com um ministro do governo num parque afastado da capital iraniana. Eis um trecho da cena:

“(…) O rosto de Mitra se contraiu num esgar amargo.

— O senhor fala como se a República Islâmica tivesse muitos anos de vida pela frente — ela declarou, maldosamente.

O ministro balbuciou, como se não tivesse compreendido:

— Perdão?

— O senhor mesmo mencionou a revolta da população depois das eleições. O novo governo não terá tanta legitimidade junto ao povo. E o próprio regime saiu enfraquecido. O banho de sangue que está acontecendo no país apressou a morte da República Islâmica, que pode ter começado a desmoronar neste mês de junho de 2009. Não se esqueça de que a Revolução de 1979 foi uma revolução popular. Se foi o povo que colocou os aiatolás no poder, será o povo que irá tirá-los de lá. E não há absolutamente nada que vocês possam fazer para impedir isso. (…)”

Lendo a matéria acima, publicada na revista Veja, fica a pergunta: será que Mitra Rahmani tinha razão nas suas previsões? A República Islâmica, de fato, caminha para o seu fim?

O VÉU na mídia

Na reta final de 2010, foram ao ar duas ótimas entrevistas com o escritor Luis Eduardo Matta, em que ele falou sobre o thriller O VÉU, publicado pela Primavera Editorial e, também de temas que lhe são caros, como a difusão da leitura entre a população brasileira e a literatura de entretenimento. Ambas acabam de ser disponibilizadas na internet.

A primeira delas, já noticiada num post anterior aqui do blog, foi a conversa com Miriam Ramos no programa Visita Vip da Rádio USP, no dia 12 de novembro, com reprise no dia 22 do mesmo mês:

Parte 1:

Parte 2:

A segunda, foi a entrevista concedida à professora Maria José Petri no programa Arteletra, da TV São Judas.  A conversa foi transmitida pela TV Universitária, no dia 12 de dezembro:

O Irã que pouco aparece na mídia ocidental (2)

O governo do Irã vem, nos últimos tempos, endurecendo ainda mais um regime já bastante restritivo no que se refere a costumes e liberdades. Práticas como o apedrejamento de criminosos, a prisão de opositores, a negação insistente do Holocausto e a repressão a órgãos de imprensa, artistas e jornalistas são altamente condenáveis e deveriam ser prescritas de qualquer regime que se pretenda civilizado e democrático.

Ainda assim é preciso que se diga de que o Irã é muito mais do que isso. Não se trata de fazer uma defesa ou um ataque ao país, mas de tentar enxergar  objetivamente a sua realidade complexa e multifacetada, que não cabe dentro de estereótipos. Por essa razão, damos continuidade ao post de 8 de dezembro passado, e mostramos aqui mais um pouco das facetas menos conhecidas da terra dos aiatolás, que raramente são vistas na grande mídia ocidental (mas que aparecem no thriller O VÉU).

Loja da Benetton, em Teerã

Shopping center Golestan (Teerã)

Vida noturna em Teerã

Mulheres diplomadas em universidade iraniana

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.